Explore o Rio de Janeiro

By in , ,
Explore o Rio de Janeiro

7 dicas para o turismo de aventura no Rio de Janeiro

A cidade maravilhosa é 104ª cidade mais visitada do mundo com 2.3 milhões de desembarques no ano de 2019. É um destino com infinitas possibilidades de turismo, hoje falaremos do turismo de aventura no Rio de Janeiro.

O Rio é nossa porta aberta para o turismo Internacional além de receber um alto volume de brasileiros que também querem se deixar encantar pelas belezas da cidade que já foi capital do Reino Unido de Portugal Brasil e Algarves (1815 a 1821), capital do Império Brasileiro (1822 a 1889) e também capital do Brasil (1973 a 1960).

Sabemos que o momento não é de viajar e sim de planejar sua próxima viagem, mas o turismo no Brasil e no mundo aos poucos está retomando suas atividades. 

A tendência é de viagens regionais, com transporte rodoviário e a possibilidade de roteiros alternativos, em lugares a céu aberto e sem aglomerações se mostra o ponto crucial da retomada.

Você sabia que consegue fazer esse tipo de roteiro na cidade do Rio? Vamos te contar aqui 7 dicas para o turismo de aventura no Rio de Janeiro. 

Antes bora conhecer um pouquinho mais sobre a Floresta da Tijuca, que é um dos lugares mais visitados da cidade?

Seguro Nacional: Preciso fazer?

A Floresta da Tijuca

A Floresta da Tijuca está situada no Alto da Boa Vista, bairro do Rio de Janeiro. Suas trilhas são uma das nossas 7 dicas para o turismo de aventura no Rio de Janeiro. Ela faz parte do Parque Nacional da Tijuca, que possui 4 setores:

– Floresta da Tijuca;

– Corcovado, Serra da Carioca, e Parque Laje;

– Pedra da Gávea e Pedra Bonita;

– Covanca e Pretos Forros (estes estão no subúrbio e não são procurados por visitantes).

A Floresta da Tijuca deu origem ao parque, que é administrado em conjunto pela Prefeitura do Rio de Janeiro e pelo Instituto Chico Mendes.

Originalmente, toda a região era composta de fazendas de café e cana-de-açúcar, desde o século 18. 

No século 19, com a diminuição dos mananciais de água que abasteciam a cidade por causa do desmatamento, o imperador D. Pedro II desapropriou toda a região, e contratou o Major Acher para replantá-la, contou com 10 escravos. 

O trabalho durou quase 10 anos. Portanto, toda a área da Floresta da Tijuca, assim como as outras áreas do parque, são de mata secundária, ou seja, replantada. Ainda no século 19 o imperador elevou a floresta à categoria de parque. 

Foi o primeiro setor criado. Desde então é um lugar muito procurado por turistas, pelas suas trilhas, cachoeiras, e diversidade da fauna e flora.

Conta também com dois museus, um centro de visitantes com vídeos explicativos, e várias áreas de piquenique. A entrada é totalmente gratuita, mas existem regras para entrar com automóveis e veículos de turismo. 

Possui linhas de transporte público que passam na entrada da floresta. Abre de 8 às 17 horas.

Viagem de Trem: Conheça 5 roteiros para se aventurar

FUN FACT ABOUT IT (Curiosidade)

Existe em todo o parque da Tijuca, principalmente na Floresta e na Serra da Carioca e Corcovado, uma quantidade enorme de jaqueiras. 

Dizem as más línguas que o major plantou muitas jaqueiras para agradar ao imperador, já que a jaca era a sua fruta preferida. 

O problema é que a jaca degrada o meio ambiente, pois quando uma fruta cai no chão, 70 por cento das sementes brotam. Os botânicos têm muito trabalho para fazer o controle dessa proliferação.

Conheça 5 cidades históricas de Minas Gerais

7 dicas para turismo de aventura no Rio de Janeiro

1. Trilha da Pedra da Gávea

É o terceiro ponto mais alto do Rio de Janeiro, com 842 metros; No final da trilha tem um paredão onde se faz com cordas; imprescindível a presença de um guia. 

2. Trilha da Pedra do Telégrafo.

Talvez seja a trilha mais frequentada do Rio, por causa de variedades de mirantes em seu percurso. sem dificuldades.

3. Trilha da Pedra Bonita.

A trilha começa onde existe a rampa das asas deltas. A subida não tem maiores dificuldades, e a vista é muito bonita; Pode-se mesclar a trilha com um vôo de asa-delta ou para pente.

4. Subida do Pão de Açúcar pelo Costão.

– É muito interessante, mas no final existe um paredão que terá de ser transposto com cordas; precisa de um guia.

5. Trilhas das Cachoeiras do Horto Florestal e do Jardim Botânico

São várias cachoeiras, todas liberadas para banho. No bairro do Jardim Botânico existe também a Cascata dos Primatas, própria para o banho.

6. Trilhas da Floresta da Tijuca

São inúmeras trilhas, com dois tipos: internas e externas; as internas ficam estritamente dentro do parque e são fáceis. 

As externas vão para os limites da floresta com a cidade, e são muito longas. pode-se citar a Trilha do Pico da Tijuca, o segundo ponto mais alto do Rio, que é bastante extenuante. existem também trilhas para bike.

7.  Parque da Catacumba

Situado no bairro da lagoa, e existe uma trilha que leva ao ponto mais alto do morro dentro do parque, onde se tem uma bela vista.

Gostaram das dicas de turismo de aventura no Rio de Janeiro? Mesmo que já conheça o Rio, você pode voltar à cidade com uma visão de turismo diferente e viver altas aventuras. Precisa de ajuda com passagem e seguro viagem? Fale com a Viajar Mais e viaje tranquilo.

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *