Quando preciso me preocupar com o Seguro Viagem?

By in , , ,
Quando preciso me preocupar com o Seguro Viagem?

O Seguro Viagem tem várias utilidades, além de dar tranquilidade para a sua viagem, ele é exigido em alguns países da Europa. Ou seja, sem um seguro viagem, você não pode se quer entrar em determinada região europeia.

Este artigo irá te mostrar as vantagens de um seguro viagem; qual a diferença entre o seguro saúde e o seguro viagem e porque o seguro é indispensável nas suas viagens de férias.

Seguro Viagem Internacional e Nacional

Contratar um Seguro Viagem, é imprescindível seja em viagens nacionais ou internacionais. Nada melhor para o viajante do que estar precavido em casos de urgência e emergência, por isso o seguro viagem é importante também em território nacional, pois irá cobrir os gastos e imprevistos com a saúde e questões relacionadas à viagem.

Imagine ter uma intoxicação alimentar nas praias do nordeste ou do sul e o hospital mais perto cobrar valores altos por uma consulta? Com o Seguro Viagem contratado você poderá acionar a seguradora e receber atendimento médico em uma rede conveniada sem nenhum custo extra. Caso decida ir em uma rede de saúde de sua preferência, basta guardar os comprovantes fiscais que ao final da viagem, pois algumas seguradoras reembolsam os gastos. Confirme com o seu agente de viagem essa opção.

O Seguro Viagem oferece cobertura e assistência para atendimentos médicos e pelo auxílio com bagagem perdida, enquanto o seguro saúde se restringe aos cuidados médicos. Alguns planos de seguro viagem também cobrem cancelamento de voos e interrupção de viagem, além de remessas de valores para fiança, roubo, ou extravio de cartões de crédito.

Na hora de contratar um seguro viagem, certifique-se de que o plano escolhido cobre extravio, roubo ou perda de bagagem.

 

Tratado de Schengen e o Seguro Viagem Obrigatório

Schengen é uma cidade localizada ao sul de Luxemburgo na Europa e faz fronteiras com a Alemanha e a França, sua principal atividade é a produção de vinhos. Em 14 de junho de 1985 foi assinado o Tratado de Schengen, um acordo entre países europeus, sobre a política de abertura das fronteiras e a livre circulação de pessoas.

O Acordo Schengen é constituído por 22 países – esse território ficou conhecido como Espaço Schengen, e não deve ser confundido com a União Europeia, são acordos diferentes, porém ambos envolvem países europeus. 

Ficou estabelecido neste acordo, que os turistas  não europeus que visitarem o Espaço Schengen são obrigados a comprovarem a contratação de um seguro viagem. O Tratado de Schengen exige um seguro viagem com cobertura mínima de 30 mil euros para assistência médica e repatriação.

 

Lista de países signatários do Tratado de Schengen

– Alemanha
– Áustria
– Bélgica
– Dinamarca
– Eslováquia
– Eslovênia
– Espanha
– Estônia
– Finlândia
– França *
– Grécia
– Holanda(Países Baixo)
– Hungria
– Islândia
– Itália
– Letônia
– Liechtenstein
– Lituânia
– Luxemburgo
– Malta
– Noruega
– Polônia
– Portugal
– República Tcheca
– Suécia
– Suíça

 

*Embora a Guiana Francesa esteja localizada na América do Sul, por ser um território pertencente à França, o país exige de seus turistas a contratação de um seguro viagem com cobertura mínima de 30 mil euros. Vale lembrar que a moeda local é o Euro.

 

Brasileiros podem usar a saúde pública de Portugal, Itália e Cabo Verde

Brasileiros têm direito a atendimento gratuito em três países: Portugal, Itália e Cabo verde. O Certificado de Direito à Assistência Médica (CDAM) dá ao viajante o mesmo direito que tem um cidadão local de usar o sistema público de saúde. O CDAM tem validade de um ano e pode ser renovado quantas vezes for necessário.

O documento não substitui o seguro internacional particular de saúde, não garante transporte do corpo em caso de morte, nem translado do viajante até o atendimento. Além disso, os viajantes irão pagar pelos serviços de saúde que também são cobrados para os nativos.

Para emitir o certificado para Itália e Cabo Verde, o brasileiro precisa ser contribuinte na Previdência Social (INSS) e comprovar o vínculo ao solicitar o documento. A mesma exigência não é solicitada para os brasileiros que pretendem emitir o CDAM para Portugal.

O Certificado deve ser solicitado  nas unidades do Ministério da Saúde de cada estado brasileiro. Os endereços dos Núcleos para atendimento e emissão do CDAM estão disponíveis no portal do Ministério da Saúde.

 

Algum seguro está incluso nos pacotes de intercâmbio?

Os estudantes possuem planos exclusivos desenvolvidos de acordo com as suas necessidades. O Seguro, seja ele de saúde ou de viagem, assim como as passagens são gastos extras aos pacotes de intercâmbio. Geralmente, os programas de intercâmbio oferecem o curso, matrícula da escola e primeiro livro, a acomodação por um período ou pelo período total do curso e transporte do aeroporto até a acomodação. 

No caso do pacote de intercâmbio para Irlanda, o seguro obrigatório está incluso, que é uma espécie de autorização para o estudante estrangeiro usar o sistema de saúde da Irlanda. Esse seguro é apenas uma exigência da imigração irlandesa e não dá nenhum benefício, a não ser a permissão de entrar no país e se consultar com os médicos dos hospitais locais mediante pagamento.

Em caso de necessidade, o estudante brasileiro irá pagar pelas consultas ou tratamentos que fizer na Irlanda. Por isso, a Agência Viajar Mais aconselha os seus intercambistas adquirirem um seguro saúde privado para ficarem respaldados em situações de emergências.

 

Quer saber mais sobre Seguro Viagem e solicitar uma cotação? Entre em contato com nossos agentes de viagem e peça um orçamento, aproveite suas férias com segurança.

 

Para mais informações sobre Seguro Viagem, mande um email ou uma mensagem pelo Facebook e Instagram.

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *