Intercâmbio na Irlanda - O Guia sobre tudo o que você sempre quis saber!

By in ,
Intercâmbio na Irlanda - O Guia sobre tudo o que você sempre quis saber!

Você já realizou o sonho de cursar uma faculdade e tem um emprego estável, porém, sente que estacionou e está na hora de novos desafios e aprendizagem?

Você pensa que intercâmbio na Irlanda seria uma ótima escolha, mas se sente inseguro em relação a essa decisão, pois, pensa ser um sonho caro de realizar e tem medo de não conseguir viver longe da família e dos amigos?

Você acha importante aprender inglês e acredita que viajar traz um conhecimento que não está nos livros? Então esse artigo é para você!

Nas próximas linhas você irá saber tudo o que sempre quis sobre Intercâmbio e vida no exterior e qual melhor forma de abandonar suas crenças limitantes e colocar esse projeto em prática!

Hoje em dia passar uma temporada na Europa para aprender uma segunda língua se tornou algo acessível, mesmo com o câmbio do euro passando dos quatro reais. O motivo é que alguns destinos permitem que o estudante estrangeiro trabalhe durante o intercâmbio.

O queridinho da lista dos países que dão o visto de trabalho é a Irlanda. O país recebe milhares de brasileiros todos os anos, além de estudantes de diferentes regiões do mundo, como, por exemplo: México, Coreia do Sul, Venezuela, Espanha, Itália, França, China, Japão, Argentina, entre outros. Todos buscam aprender o segundo idioma mais falado no mundo e vivenciar uma experiência cultural.

O que faz a Irlanda receber tantos brasileiros é que fazer um curso de idiomas na Ilha ainda é mais barato que a Austrália e a Nova Zelândia, países que também permitem estudantes estrangeiros trabalharem enquanto estudam.

Por isso, o número de brasileiros na Ilha da Esmeralda tem aumentado cada vez mais. Isso pode ser um ponto positivo se você pensar que a comunidade brasileira se ajuda tanto na hora de arrumar emprego e moradia, quanto para se socializar e matar a saudade de casa.

Mas, não se deixe levar pelos velhos hábitos e esquecer que o intercâmbio significa desenvolver relações de modo recíproco com pessoas do mundo todo. Lembre-se do seu objetivo ao optar por um intercâmbio: aprender outro idioma e se inserir em uma nova cultura.

comecando-seu-intercambio-na-irlanda

Primeiros passos para seu Intercâmbio na Irlanda

Se você já estudou sobre os diferentes destinos e decidiu que a Irlanda é a melhor opção para o seu Intercâmbio, então chegou a hora de tirar o seu sonho do papel. O futuro estudante deve seguir os seguintes passos:

  • Tirar o Passaporte
  • Contratar uma Agência
  • Comprar passagens
  • Comprar euros

É importante que todo esse processo seja feito por meio de uma agência séria que irá orientar o intercambista em todas as etapas pré-embarque. Agência que contam com suporte no destino escolhido são um diferencial, assim você não estará desamparada nos primeiros dias na Irlanda.

Arrumando as malas

Quem já partiu para o Intercâmbio sabe que muita coisa trazida do Brasil  acaba não sendo usada, apenas ocupou espaço na mala e no novo guarda roupas. Embora, a Irlanda seja um país frio, boa parte das roupas de inverno do brasil não serão úteis para suportar o frio irlandês. O ideal é levar apenas o necessário para os primeiros dias, pois, assim que desembarcar na Irlanda,você terá que comprar roupas de inverno, um bom edredom e também travesseiros.

Na Irlanda, é possível comprar roupas por um preço muito baixo. A queridinha dos brasileiros e dos  turistas é a loja Pennys. Essa loja, de origem irlandesa, vende todo o tipo de roupas, pijamas, roupas íntimas, de ginástica, lençóis, acessórios, cosméticos, sapatos, bolsas…enfim, uma infinidade de produtos.

Visto

Diferente do Canadá e Estados Unidos da América, você não precisa tirar o visto enquanto estiver no Brasil. O estudante que escolher aprender Inglês na Irlanda irá solicitar o visto após desembarcar no país. O visto  Irlandês, conhecido como IRP (Irish Residence Permit), tem duração de oito meses, com permissão de trabalho, e pode ser renovado por duas vezes.

O IRP é um documento com foto que é emitido pela  Imigração da Irlanda. Para isso, é preciso fazer um agendamento prévio no site do departamento https://burghquayregistrationoffice.inis.gov.ie/, comparecer no dia agendado com os documentos exigidos e pagar uma taxa no valor de $300 euros. O pagamento pode ser realizado por meio de cartão de débito, crédito ou direto no banco.

Confira quais são os documentos exigidos pela Imigração:

  • Passaporte Válido
  • Carta da escola
  • Comprovação de 3 mil euros
  • Comprovação do Seguro Saúde

Escolas

As escolas na Irlanda seguem um padrão parecido: 15h ou 20h de aulas semanais, professores nativos e professores estrangeiros que falam o idioma fluente, turmas separadas por diferentes níveis, exames periódicos para mudança de nível, aulas extras, laboratórios de informática e eventos de entretenimento.

Moradia

Arrumar um lugar para chamar de lar na Irlanda, especialmente em Dublin não é tarefa fácil. As melhores vagas e com preços mais acessíveis ficam distantes do centro da cidade.

A maioria dos estudantes, principalmente os que acabam de desembarcar na Ilha, preferem moradias no centro da cidade devido à facilidade de locomoção e a não necessidade de gastos com transporte público.

Por isso, as vagas no coração de Dublin costumam ser em casas antigas, espaços esses compartilhados com um número grande de pessoas.

Três ou mais pessoas compartilham o mesmo quarto e dependendo do tamanho da casa esse número cresce quando o assunto é dividir os espaços públicos: banheiro, cozinha e sala.

A vantagem de morar em locais assim, é que você fará vários amigos e dificilmente se sentirá sozinho, algo comum para quem resolve morar a mais de 9 mil quilômetros de distância do Brasil.

Aqueles que buscam por privacidade e que não se importam em usar o transporte público para chegar até a escola ou trabalho, procurar casa nos bairros mais afastados é uma ótima solução.

Trabalho

Tem um ditado entre os intercambistas brasileiros que diz: achar emprego em Dublin é mais fácil que achar moradia! Acredite, se você tem disposição, força de vontade e enfrenta os desafios de peito aberto, você não ficará desempregado.

Nas primeiras semanas é mais difícil arrumar emprego, pois, a maioria das empresas exigem o visto de trabalho (IRP), conta em banco e até o PPS (um documento equivalente ao CPF Brasileiro). Para ter em mãos todos esses documentos é preciso tempo, pois, burocracia existe em todo lugar, para a própria segurança do estudante.

Já tenho todos os documentos em mãos e agora?

Agora é hora de imprimir currículos (em inglês e no padrão europeu), calçar um tênis, colocar um sorriso no rosto e ir em busca de um emprego. Sem um bom nível de inglês, passaporte europeu e disponibilidade para trabalhar full time (tempo integral), as chances de conseguir um emprego na área de atuação no Brasil são bem remotas. A maioria dos estudantes começa nos chamados “subempregos”. Veja a seguir os empregos mais comuns para estudantes na Irlanda:

trabalho-aupair-irlanda

Aupair/Childminders

O emprego de babá é uma ótima opção para treinar inglês, isso quando as crianças são maiores e já sabem se comunicar. Quem trabalha de Aupair mora com a família e recebe um salário menor, uma vez que lhe é oferecida moradia e alimentação.

Já as childminders trabalham part-time ou full-time (só parte do dia ou período integral) Além de praticar o inglês, esse tipo de trabalho proporciona uma imersão na cultura da família irlandesa.

Quem trabalha como babá aprende sobre a culinária local, como é a educação irlandesa, os hábitos e a rotina familiar. Se as crianças já estiverem na escola, ajudar nas tarefas escolares é outra atividade da babá que irá lhe ensinar muito sobre o idioma e o sistema de ensino irlandês.

Algumas babás cuidam apenas das crianças e das atividades relacionadas a elas (lancheira, uniformes, refeições, arrumar o quarto…) outras precisam realizar algumas tarefas domésticas. Todas essas informações, bem como a carga horária e o pagamento devem ser conversados durante a entrevista de emprego.

Tem ainda babás que precisam dirigir para levar as crianças até a escola ou até outras atividades (ballet, natação, violão, piano ou futebol). Nesse caso, saber dirigir é um diferencial e pode até interferir no salário.

A carteira de motorista brasileira vale por um ano em território irlandês. Após esse período, caso você queira continuar dirigindo, terá que se submeter a exames teóricos e práticos para tirar a Irish driver licence (permissão para dirigir irlandesa).

Quem já ter carteira de motorista brasileira fica isento das aulas práticas, mas não dos exames. O processo todo deve durar de 3 a 6 meses, dependendo da sua dedicação, e custa em torno de 600 euros.

Custo de vida

O que mais pesa no orçamento do estudante na Irlanda é o custo do aluguel. Principalmente na capital Dublin, onde tudo é mais caro, a concorrência é maior, porém, as oportunidades também são maiores (como em toda capital ou cidade grande).

Para quem quer um intercâmbio curto, intenso e imergir na cultura local, as cidades do interior podem ser uma ótima opção, devido aos preços mais baixos e ao reduzido número de brasileiros (uma vantagem para quem quer se comunicar só em inglês). Cork é a segunda maior cidade da Irlanda e recebe milhares de estudantes todos os anos. Galway é uma cidade de pescadores, pequena e muito charmosa, um ótimo lugar para quem quer vivenciar o Irish life (estilo de vida irlandês) em sua totalidade.

Supermercado

Existem três grandes supermercados na Irlanda, que oferecem os mais variados produtos com preços acessíveis: Tesco, Lidl (pronunciamos “lidou”) e Aldi. Os demais supermercados costumam vender produtos com preços mais caros, devido à marca dos alimentos e sua popularidade. Uma dica de ouro é: opte pelos produtos das marcas próprias dos supermercados, eles são sempre mais baratos e a qualidade não deixa nada a desejar.

Estimativa de gastos mensais em Dublin, por pessoas:

  • Aluguel: 350
  • Supermercado: 100
  • Celular: 20
  • Outras contas da casa: 50
  • Transporte público: 80

Viagens

Uma das melhores partes do intercâmbio na Irlanda é poder viajar! A proximidade entre os países da Europa e as empresas aéreas Low-Cost (baixo custo) incentivam o estudante a conhecer os mais variados países.

É possível aproveitar os feriados e férias para viajar. Na Irlanda é permitido tirar férias do trabalho após três meses. A cada três meses o trabalhador tem uma semana de férias.

Outra vantagem, para quem quer aproveitar os dias de folga e viajar, é que os feriados caem sempre nas segundas-feiras. Então, quem trabalha apenas durante a semana, acaba tento três dias de folga nos feriados nacionais (Bank Holidays).

Culinária

Você sabe os que os irlandeses comem? Acredite se quiser, os produtos são bem parecidos com os que existem no Brasil, porém, são feitos de forma diferente, além das combinações nada típicas para os brasileiros. Sem contar o horário do dia que alguns alimentos são consumidos. Bateu aquela curiosidade de descobrir o que os irlandeses comem? Então segue um exemplo de cardápio.

Café da manhã: O Café da manhã rotineiro da família irlandesa é até comum: crianças comem cereais com leite ou torrada com manteiga. Os adultos não abrem mão do café com leite, algum tipo de pão com geleia ou manteiga, frutas com iogurte ou o famoso Porridge (mingau de aveia acompanhado de frutas vermelhas, por exemplo).  

Até aí, tudo normal, certo? Mas, no final de semana a história muda de figura: As crianças trocam a manteiga por nutella ou pasta de amendoim e os adultos degustam um saboroso Irish Breakfast (café da manhã irlandês).

O café da manhã irlandês é composto por: ovos, bacon, chouriço, cogumelos, tomate e feijão branco doce ao molho de tomate. Tudo isso acompanhado de torrada e chá. Há quem prefira uma Guinness para acompanhar, a cerveja típica da Irlanda.

Almoço: O almoço na Irlanda não tem arroz e feijão. Os habitantes da Ilha da Esmeralda costumam fazer refeições leves, como sopas e sanduíches: sanduíche natural, misto quente, baguete de filé de frango com alface e tomate  ou pão de forma com salgadinho de batata. Difícil imaginar colocar batata frita (no estilo Ruffles) dentro de um pão de forma, mas, esse sanduíche é bem comum na Irlanda.

Jantar: O jantar na Irlanda costuma ser cedo, por volta das 17 ou 18h. A variação de alimentos em uma refeição é restrita, bem diferentes dos pratos brasileiros que tem uma variedade de cores e sabores. Fish and Chips (peixe e batata frita) é tradicional e pode ser encontrado em qualquer restaurante típico irlandês (embora a origem dessa refeição seja do Reino Unido).

A batata está presente nos principais pratos na Irlanda, uma vez que este alimento foi o responsável pela sobrevivência dos irlandeses durante a Grande Fome, entre os anos de 1845 a 1849. Os Irlandeses consomem a batata de diferentes formas; purê de batata, batata frita, Shepherd´s Pie (torta de purê de batata com carne moída, parecida com o escondidinho brasileiro), sopas e saladas.

Os Irlandeses também consomem muito macarrão, seja o tradicional espaguete à bolonhesa ou com vegetais e carnes. Um prato que também é típico da Irlanda e atrai os turistas é o Irish Stew: preparado com carne de cordeiro, batatas, cenoura, alho e aipo, temperado com um pouco de Guinness para amolecer  a carne e dar um sabor diferenciado ao prato.

Eu preciso falar inglês para fazer o intercâmbio na Irlanda?

Uma coisa é certa: “quem não comunica se trumbica”! Quanto melhor você souber se expressar em inglês, melhores serão as oportunidades de emprego, de fazer novas amizades e de saber se virar diante das adversidades do dia a dia.

Mas, não se deixe intimidar caso nunca tenha aprendido inglês ou tenha esquecido o pouco que aprendeu na escola. Se, o seu desejo é fazer um intercâmbio, não deixe a procrastinação, ou as desculpas de que precisa estudar inglês primeiro, atrapalharem o seu sonho.

Se você tiver disposição e força de vontade irá se sair bem e enfrentar com louvor todos os obstáculos que surgirem pelo caminho. Você irá descobrir o quanto é forte e mais capaz do que imagina. Afinal, é nas diversidades que nos conhecemos, isso tudo fará parte do aprendizado e crescimento proporcionados pelo intercâmbio.

E quando meu visto acabar?

Após duas renovações do visto, o estudante estrangeiro não pode continuar estudando inglês na Irlanda. Caso voltar para casa não seja uma opção, você pode se matricular em um curso superior ou de pós-graduação. Para isso, é preciso comprovar proficiência em inglês, por meio de exames como IELTS, TOEFL ou Cambridge.

Após o término desses cursos, o governo Irlandês estende a permanência do estudante por mais 24 meses. A iniciativa é uma tentativa de aumentar as oportunidades para os estudantes estrangeiros recém-graduados que desejam ficar na Ilha para buscar trabalhos que lhes concedam o work permit (permissão para trabalhar).

São inúmeras as possibilidades de quem decide se aventurar e viver essa experiência incrível que é realizar um intercâmbio na Irlanda. Além das paisagens maravilhosas que o país oferece, dos novos amigos e de todo aprendizado e crescimento pessoal e profissional.

Aprender inglês acaba sendo uma consequência e de longe a lição mais importante aprendida durante os meses vividos na Ilha da Esmeralda. Morar em outro país, longe de tudo que lhe é familiar e enfrentar todos os obstáculos que surgem no caminho não tem preço.

Ficou com vontade de vivenciar tudo isso e não sabe por onde começar? Deixe a Agência Viajar Mais mais te ajudar a tirar seu sonho do papel. Clique aqui e entre em contato com a gente! Comece, hoje mesmo, a planejar o seu intercâmbio!

Você também sonha em fazer um intercâmbio? Deixe sua mensagem e fale com um dos nossos especialistas!

4 Comments
  1. Você descreveu meus pensamentos exatamente neste momento.
    Já fiz um intercâmbio de um mês lá, mas é muito difícil jogar tudo para o alto e queria ajuda pra decidir.
    Vocês podem me ajudar?

    1. Oiê Helen, tudo bem? Sei como você se sente, eu moro na Irlanda há três anos e não foi uma decisão fácil. Mas é muito gratificante essa experiência sem contar tantos pontos positivos. Me enviar um e-mail para que eu possa te ajudar a planejar o seu intercâmbio também. leidy@agenciaviajarmais.com.br

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *