Faculdade na Argentina atrai cada vez mais os universitários brasileiros

By in ,
Faculdade na Argentina atrai cada vez mais os universitários brasileiros

Qualidade de ensino, acesso ilimitado, a inexistência do vestibular, mensalidades acessíveis ou gratuitas fazem da Argentina um destino tentador e atrai milhares de brasileiros com o desejo de fazer faculdade na Argentina.

Embora, muita gente não saiba, as faculdades na Argentina são qualificadas e o sistema de educação reconhecido mundialmente. A taxa de alfabetização (maiores de 10 anos que sabem ler e escrever), é de 97.9%. Além disso os argentinos estão entre os maiores leitores de livros na América Latina.

Prova desse hábito é a quantidade de livrarias espalhadas pelo país, só em Buenos Aires tem 734 livrarias , por outro lado o Brasil contra 3.095 em todo terrítorio nacional.

Diante desse cenário, cresce o número de brasileiros que desejam se graduar no país vizinho. Ainda mais, quando a opção é o curso mais caro do Brasil. A maior procura é pelo curso de medicina

Você sabia que é possível fazer faculdade de medicina de graça na Argentina e Residência Médica na Espanha? Como? Continua lendo esse texto que eu vou te explicar todos os detalhes.

Faculdade na Argentina: conheça o Sistema Educacional

Diferente do Brasil, na Argentina não existe vestibular, o processo para ingresso nas universidades e faculdade é realizado mediante matrícula e aprovação em disciplinas relacionadas à graduação.

As universidades argentinas não têm limites de vagas para vários cursos, incluindo medicina. O aluno precisa se matricular no Ciclo Básico Comum (CBC) dentro da data de matrícula. O estudante estrangeiro também precisa comprovar conhecimento do espanhol e convalidar toda a documentação solicitada.

Cidades mais procuradas pelos universitários:

  • Buenos Aires
  • Rosário
  • La Plata

Faculdade de Medicina na Argentina

À primeira vista, o sonho de se tornar médico encontra algumas barreiras quando o estudante decide disputar uma vaga nas universidades brasileiras. A concorrência nas universidades públicas é grande, assim como o valor das mensalidades nas faculdades particulares.

Dessa forma, milhares de estudantes brasileiros decidiram investir o tempo e dinheiro gasto em cursinhos pré-vestibular e se mudam para Argentina, em busca de uma carreira médica. 

Embora pareça fácil, estudar medicina no país dos Hermanos é uma experiência desafiadora, já que as aulas são em espanhol e o ritmo dos estudos é intenso.

Ensino Público

De acordo com QS World Rankings 2021 (que já está disponível), a Universidade de Buenos Aires (UBA) foi considerada a melhor universidade da América Latina e a 66ª melhor universidade do mundo.

A Universidade tem cerca de 300 mil alunos (entre cursos de graduação e pós-graduação), 28 mil professores e sua estrutura conta com 70 edifícios, entre faculdade, museus, bibliotecas, prédios administrativos e hospitais universitários.

Juntamente com a qualidade de ensino, o que também atrai os estudantes brasileiros para a UBA é que além de ser uma universidade gratuita não tem vestibular. 

Embora qualquer estudante que tenha terminado o Ensino Médio no Brasil possa se inscrever para o Ciclo Básico Comum, é preciso comprovar proficiência em espanhol e ser aprovado no primeiro ano, para só então estar de fato cursando a faculdade.

Ciclo Básico Comum

Antes de ingressar no curso de graduação, o estudante precisa ser aprovado no Ciclo Básico Comum – disciplinas relacionadas ao curso de graduação escolhido pelo aluno. 

O CBC também faz parte da grade curricular das faculdades privadas. Porém, é preciso conferir a duração do Cicllo e quais disciplinas são oferecidas por cada universidade no primeiro ano de estudos.

Por exemplo, quem deseja fazer medicina de graça na UBA, precisa estudar e ser aprovado em Matemática, Química, Introdução à Biologia Celular, Introdução à Biofísica, além de Introdução ao Pensamento Científico e Sociedade e Estado.

Em outras palavras, o aluno precisa cursar 6 disciplinas e ser aprovados em cada uma delas com média 7 ou superior. Após esse primeiro ano, o aluno pode se considerar oficialmente estudante de medicina da UBA – universidade pública.

Ensino Particular

Se o aluno não conseguir ingressar na universidade pública, ele pode se matricular em outras faculdades reconhecidas, tanto na capital do país como no interior. Entretanto, não desanime pois mesmo as faculdades particulares tem um preço atrativo para quem paga em reais.

Validação do Diploma

Brasil

O Certificado de Conclusão de Curso Argentino ainda não pode ser validado no Brasil automaticamente. Os diplomas de graduação emitidos por instituições estrangeiras precisam ser reavaliados por universidades públicas que tenham o curso do mesmo nível e área.

O processo de revalidação é necessário para que o profissional possa exercer sua atividade em solo nacional. A princípio, o prazo para a universidade se manifestar em relação à solicitação é de 60 a 180 dias.

Nos últimos anos, foram criados acordos para facilitar o exercício da Medicina no Brasil de profissionais formados nos países vizinhos.

Em 2011 foi criado o Revalida (Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Instituição de Educação Superior Estrangeira que avalia os médicos graduados no exterior).

Espanha

Outro atrativo para os brasileiros que sonham em morar na Europa, é o fato da Argentina ter um acordo de cooperação educacional com a Espanha. Como resultado, o acordo permite que profissionais formados na Argentina possam atuar em território espanhol.

Os títulos e diplomas de um país são válidos no outro, mediante avaliação de um técnico do Ministério da Educação. Posteriormente à avaliação do plano de estudo e as assinaturas do certificado de graduação, o profissional está apto a trabalhar na Espanha.

Da mesma forma, desde 1999, está vigente o Pacto de Bolonia, que unifica o sistema de ensino superior em todo o bloco europeu. Dessa forma, ter um Diploma ou Título Universitário argentino abre portas para uma carreira na União Europeia.

Para validar o diploma é preciso trabalhar por três anos na Espanha. Uma vez que o diploma seja validado no Velho Mundo, logo o profissional será reconhecido em todo território europeu, podendo exercer a profissão em 48 nações que fazem parte da Declaração de Bolonha.

  • Albânia
  • Alemanha
  • Andorra
  • Armênia
  • Azerbaijão
  • Áustria
  • Belarus 
  • Bélgica
  • Bósnia 
  • Bulgária
  • Cazaquistão 
  • Croácia
  • Chipre
  • Dinamarca
  • Eslováquia 
  • Eslovênia 
  • Espanha
  • Estônia 
  • Finlândia 
  • França
  • Geórgia
  • Grécia
  • Herzegovina
  • Hungria
  • Irlanda
  • Islândia 
  • Itália 
  • Letônia 
  • Lituânia
  • Liechtenstein
  • Luxemburgo
  • Macedônia
  • Malta
  • Moldávia 
  • Montenegro
  • Noruega 
  • Países Baixos (Holanda)
  • Polônia
  • Portugal
  • Rússia 
  • Reino Unido
  • República Checa
  • Romênia 
  • Suécia
  • Suíça 
  • Sérvia 
  • Turquia
  • Ucrânia 

Moeda local 

Apesar da crise que impactou a Argentina na última década e dos resquícios que são visíveis diante do atual cenário econômico e da inflação, o país ainda é um destino viável para os brasileiros.

Afinal, com o peso argentino despencando e consequentemente a valorização da moeda brasileira, o poder de compra do brasileiro no país cresceu. Além disso, os indicadores sociais importantes como educação, saúde e desenvolvimento humano apontaram altos índices nos últimos anos, maiores inclusive que os do Brasil.

Turismo

Outro fator considerável é o aumento de turistas estrangeiros em 2019,  que cresceu 11,6%. O setor de viagem e turismo representa 10% do Produto Interno Bruto (PIB) e é responsável por 9,4% dos empregos formais do país.

COVID-19

Nesse ínterim, a Argentina está há meses sem receber turistas e consequentemente com restrições em relação a saída de argentinos do país. O motivo é a crise do coronavírus,

De acordo com relatório do Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC), em 2019 a Argentina teve o maior número de chegadas da América do Sul, representando 20%. A organização acredita ainda que quando a crise do novo coronavírus passar, o turismo será fundamental para recuperar a economia da América Latina.

Custo de vida 

Pode ser considerado acessível o custo de vida na Argentina, diante da valorização da moeda brasileira em relação ao peso argentino. Assim, é possível viver na capital Buenos Aires, com quantias entre 1.500 e 2.500 reais por mês.

Por outro lado, o valor exato vai depender do estilo de vida do estudante, localização da acomodação, se ele vai morar sozinho, dividir moradia, cozinhar em casa, comer foram, além dos gastos com entretenimento. 

Contudo, essa média mensal não se aplica a quem estuda em universidades privadas. Ou seja, ou seja, o universitário que for para uma faculdade privada, precisa acrescentar ao custo de vida mensal o valor da mensalidade. 

Igualmente, é preciso considerar a cidade onde irá estudar. Se você escolher Rosário e La Plata – que também sediam ótimas universidades, o custo de vida costuma ser um pouco mais baixo que na capital.

Vale ressaltar que o estudante de graduação na Argentina tem permissão para trabalhar durante os estudos, assim também pode concorrer às mesmas vagas oferecidas para os argentinos.

faculdade na argentina rosário

Quanto custa uma faculdade na Argentina?

Os valores variam de acordo com a Universidade e o curso de graduação e pós-graduação escolhidos. Além disso, a mensalidade em reais pode sofrer alterações de um mês para o outro, de acordo com a cotação do peso argentino.

As mensalidades do curso de medicina, por exemplo, variam de 10 a 35 mil pesos argentinos. (De acordo com a cotação de 25 de agosto de 2020, 1 real vale 13,39 pesos). Em síntese, um curso de medicina vai custar entre 800 e 2.400 reais, de acordo com a cotação atual.

Quer conhecer outros países que têm moedas desvalorizadas em relação ao real? Saiba mais neste texto e fique por dentro de como a valorização do real pode influenciar suas viagens.

Como entrar em uma faculdade da Argentina?

Primeiramente, o estudante brasileiro deve procurar por uma agência que ofereça o serviço de Assessoria ao brasileiro que deseja a ingressar nas faculdades argentinas.

Além de buscar por uma empresa séria e reconhecida no mercado, assim também é preciso avaliar se o pacote de assessoria dá suporte nos trâmites burocráticos e no receptivo ao chegar no país. 

É importante que o jovem tenha uma ajuda profissional para garantir a eficiência dos primeiros passos para se tornar um universitário na Argentina.

Para se matricular em uma das universidades da Argentina (públicas e particulares), o estudante precisa reconhecer todos os documentos no Ministério da Educação da Argentina, bem como agendar um horário no site do governo.

É hora de viajar?

Diante da crise do coronavírus, o indicado é que pessoas evitem viagens e deslocamentos desnecessários e algumas instituições de ensino continuam fechadas. 

Entretanto, já falamos no blog da importância do planejamento financeiro do intercâmbio, do mesmo modo que planejar uma viagem faz bem para a saúde mental

De acordo com o calendário das universidades, as inscrições devem ser realizada em janeiro, maio ou agosto e vale lembrar que todo o processo burocrático leva cerca de 6 meses para ser finalizado. Enfim, nunca é cedo demais para começar a planejar a sua graduação na Argentina.

Se você deseja fazer faculdade na Argentina, a Agência Viajar Mais oferece Assessoria Completa para quem deseja estudar no país vizinho. A assessoria auxilia em todo o processo burocrático, desde a lista de documentos até a recepção do estudante*. 

  • Legalização dos documentos escolares e pessoais em Brasília
  • Legalização dos documentos no Ministério da Educação da Argentina
  • Indicação de universidades
  • Pré-inscrição e matrícula em universidades públicas e privadas 
  • Emissão do Documento Nacional de Identidade*
  • Suporte Receptivo*
  • Orientação na busca de passagens aéreas*
  • Orientação na busca por hospedagem*
  • Abertura de conta corrente universitária em banco argentino*
  • Curso de Espanhol online ou presencial*
  • Aulas de apoio presenciais de 1 ou 2 matérias*
  • City tour pelos principais pontos turísticos de Buenos Aires ou Rosário*
  • Plano de saúde nos primeiros 30 dias*

*Os serviços oferecidos variam de acordo com o pacote escolhido pelo aluno. Importante consultar todas as regras e suporte oferecido na assinatura do contrato.

Você já conhecia todas essas informações sobre faculdades na Argentina? Deixe um comentário para gente falando qual a sua opinião sobre essa oportunidade!

One Comment
  1. Que texto maravilhoso. Eu acho que estou pronto para ir para a Argentina !

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *