Como lidar com as emoções durante o intercâmbio?

By in
Como lidar com as emoções durante o intercâmbio?

Quem vivencia o intercâmbio, sabe que essa fase da vida é um misto de emoções: ansiedade no pré-embarque; euforia ao chegar no novo destino; saudades de casa e dos amigos; solidão em certos momentos; alegria de conhecer lugares e pessoas novas; tristeza por se despedir dessas pessoas e a síndrome do regresso quando é chegada a hora de voltar para casa.

Todos esses sentimentos fazem parte dessa experiência, mas de acordo com a Psicóloga Cristiane Mendes, CEO da Agência Viajar Mais, é possível viver essa montanha-russa de emoções de uma forma mais tranquila. Veja algumas dicas de como lidar com as emoções durante o intercâmbio.

A partir de 2021, brasileiros vão precisar de autorização para entrar na Europa. Saiba mais nesse artigo que preparamos com todas as informações para você, viajante!

Pré-embarque

A primeira recomendação é: Se você já tem um diagnóstico e faz algum acompanhamento psicológico ou uso de medicamento, deve continuar esse tratamento durante o seu intercâmbio. O ideal é que você converse com seu médico e/ou psicólogo ou terapeuta antes de decidir viajar e siga as recomendações desse profissional.

O segundo passo para se manter saudável emocionalmente durante o intercâmbio, é ter clareza dos seus objetivos e segurança financeira. O intercâmbio é um investimento alto que irá mudar a sua vida por um determinado período, por isso, é importante um planejamento financeiro e ter clareza das suas escolhas.

Por que você decidiu fazer intercâmbio? Você sabe o que está prestes a enfrentar? Com foco e sem dívidas, você ficará muito mais tranquilo longe de casa. Por isso, é importante escolher uma agência séria que te dará todo o suporte e tranquilidade emocional e financeira. 

A Viajar Mais oferece aos seus clientes condições de parcelamento do intercâmbio, que deve ser quitado até 30 dias antes do embarque. Além disso, os clientes  da Viajar Mais tem alguns diferenciais gratuitos no pacote de intercâmbio: Uma sessão de terapia pré-embarque, onde um profissional irá te orientar a fazer o seu Projeto de Vida.

O Projeto de Vida vai te ajudar a definir as suas metas a curto, médio e longo prazo e refletir sobre o porquê você decidiu morar no exterior. Com ele, fica mais fácil alcançar o que foi buscar lá fora, sem se perder no meio do caminho. Outra vantagem de quem escolhe a Viajar Mais, é o acompanhamento psicológico durante o intercâmbio, se necessário e mediante avaliação. 

Durante o Intercâmbio 

Após a preparação financeira e definir suas prioridades, como lidar com as emoções que vão surgir após embarcar no seu destino? Disposição é a palavra-chave dessa experiência! Vá com a mente aberta para o novo, sabendo das possíveis barreiras que pode enfrentar, como a da língua, por exemplo.

Quem opta por aprender outro idioma em um país diferente, deve ter consciência que será preciso sair da zona de conforto, conviver com pessoas de estilos e culturas diferentes e muito provavelmente fará trabalhos aos quais não está habituado. 

A maioria dos estudantes brasileiros que vão aprender inglês ou espanhol no exterior, vão trabalhar com limpeza, cuidador de crianças e idosos, garçons, ajudantes de cozinha e em eventos ou atividades turísticas. É raro aqueles que chegam no outro país trabalhando na sua área de atuação no Brasil, principalmente, se você não dominar a língua local. 

Durante o intercâmbio, se permita conhecer o lado bom dessa experiência, os novos amigos que irá fazer, as viagens e todo o aprendizado. Viva o presente, foque no momento e não fique com a cabeça no Brasil. 

Para que você consiga se desligar do Brasil sem que a saudade e a falta de casa atrapalhem o seu intercâmbio, é importante manter contato com a família, usar da tecnologia para se sentir perto, mas sem ficar preso emocionalmente.

Se durante sua estadia no exterior, você se sentir para baixo, não deixe de procurar ajuda. Fale com os amigos, desabafe, se rodeie de pessoas que te façam bem. Se isolar pode agravar, ainda, mais os pensamentos negativos. 

De volta ao Brasil

Saber lidar com as emoções que surgem com a ida para um novo país, não termina junto com o intercâmbio. Ao desembarcar no seu país, novas emoções vão surgir e com elas a Síndrome do Regresso.

Para você entender melhor, a Síndrome do Regresso é o período pós-intercâmbio, quando o ex-intercambista volta para o Brasil e fica até dois anos se sentindo perdido. Essa fase de readaptação acontece com a maioria das pessoas que retornam ao seu país de origem. 

Segundo Cris Mendes, a readaptação para o país de origem é mais difícil que a chegada em um país estrangeiro, quando tudo é novidade. Durante o período da Síndrome do Regresso, a pessoa se sente vivendo no passado e por isso a ajuda de um profissional também é importante nessa fase.

Não existe uma fórmula matemática para fazer do seu intercâmbio um sucesso. Contudo, seguindo as dicas acima e partir para o seu destino, aberto para vivenciar tudo que essa experiência pode proporcionar, vai fazer dessa jornada um momento mais leve e proveitoso.

Não deixe de viver seu grande sonho por meio dos contratempos que podem surgir pelo caminho, eles também fazem parte do aprendizado. Cuide do seu emocional e viva essa experiência!

Quer saber o passo a passo de como tirar o seu passaporte! Então, clique aqui.

Se você já tem passaporte má ainda não escolheu o seu destino ideal, descubra como fazer a escolha nessa certa.

Bom, agora que você já sabe como lidar com as emoções que vão surgir durante o seu intercâmbio, entre em contato com um consultor da Viajar Mais e peça um orçamento. Estamos prontos para te ajudar a embarcar nessa jornada que mudará a sua vida!

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *