Os fãs de Vikings estão “fervorosos” com a estreia da sexta e última temporada da série, que logo de cara lançou episódio duplo para balançar o coração de quem gosta da cultura nórdica. Entretanto, o que os Vikings têm a ver com intercâmbio? Foram os Nórdicos responsáveis pela urbanização da área que hoje é conhecida como Dublin, a capital da Irlanda. Dublin é um dos destinos mais procurados pelos intercambistas brasileiros.

Irlanda

A Irlanda é a queridinha dos intercambistas que querem aprender inglês e passar um período morando em outro país. Dublin é a maior cidade da Irlanda logo, a primeira opção desses estudantes que pretendem conciliar os estudos com trabalho. 

A Irlanda é um dos poucos países que, ainda, permite ao estudante de línguas o visto de trabalho para auxiliar nos gastos durante o período do intercâmbio. Quem optar por adquirir um pacote de 6 meses de aulas de inglês, tem visto de permanência no país e permissão de trabalho por 8 meses.

Intercâmbio na Irlanda – O Guia sobre tudo o que você sempre quis saber!

Mas voltemos ao tema deste post: a influência Viking na Irlanda e na sua capital, Dublin! Foi entre os anos 795 a 836, que os Vikings começaram a explorar fora da região da Escandinávia (Noruega, Suécia e Dinamarca). Esses aventureiros, sendo a maioria noruegueses, chegaram no território conhecido hoje como Irlanda no século 8.

Como é possível ver na famosa Série Vikings, primeiramente, os forasteiros chegaram no Reino Unido e na Irlanda como invasores, roubando as riquezas dos monastérios e escravizando a população local. Foi apenas em 841 que os invasores começaram a conquistar as terras, levantar acampamentos e se tornaram comerciantes e artesãos em Dublin.

Durante esse período, os Nórdicos se misturaram e se casaram com os nativos irlandeses. Já no século 12, novos Vikings chegaram à região de Dublin, dessa vez eram os anglo-normans, responsáveis pela construção do Dublin Caslte, Christ Church Cathedral e dos muros que cercavam a cidade.

O local onde alojou o primeiro assentamento Viking em Dublin, abriga hoje o Museu Dublinia, que conta a história em detalhes, por meio de objetivos da época, vídeos e maquetes simulando como era a cidade.

Mas, se o seu destino de intercâmbio é a Irlanda, saiba que lá encontrará muito mais informações sobre os Vikings, e não apenas um Museu, que por si só já valeria a pena. Grande parte das gravações de todas as temporadas de Vikings foram filmadas na Irlanda.

Conheça 5 hábitos dos Irlandeses.

A região de Wicklow, um Condado a poucos minutos de Dublin, foi cenário para várias cenas de Vikings. Inclusive a produção da série fez seleções de figurantes em Dublin. brasileiros participaram das gravações, um sonho quando se é fã, não é mesmo?

Visitar esses locais, faz você entender melhor a história da Irlanda e dos Vikings, além de conhecer cenários de uma das suas séries preferidas. Saiba que as paisagens escandinavas mostradas na série Vikings são filmadas quase que inteiramente na Irlanda.

Conheça as principais cidades da Irlanda.

Após séculos de invasão dos escoceses e domínio da Coroa Britânica, Dublin passou por muitas modificações. Hoje em dia, restam poucos prédios medievais na cidade. Os principais são a St. Patrick’s Cathedral, a Christ Church e a St. Audoen’s Church. O Dublin Castle foi reconstruído no século 18, porém ainda mantém duas torres clássicas que atrai turistas e intercambistas.

Ficou ainda mais empolgado em fazer as malas e partir para a Irlanda? Então siga o Facebook e Instagram da Agência Viajar Mais e fique por dentro dos pacotes promocionais para esse destino cheio de lendas e histórias medievais!

Dublinia

Dublinia é uma exposição itinerante, que convida os visitantes para conhecer a história de Dublin, na época dos Vikings. Visitando o museu, é possível entender melhor o estilo de vida desses aventureiros, como eram suas casas e barcos, bem como provar roupas e se tornar um guerreiro Viking ou um escravo.

Localização

Christchurch Place.

Horário

De março a setembro, das 10:00 às 18:30 horas.

De outubro a fevereiro, das 10:00 às 17:30 horas.

Preço

Adultos: 10€.

Estudantes e maiores de 60 anos: 9€.

Crianças: 6,50€.

Entrada gratuita com Dublin Pass.